Todos os que têm acesso à Netflix, através de VPNs e proxies vão deixar de o ter. O serviço de televisão de internet vai bloquear todos os acessos que utilizem estes meios.

O uso de VPNs e proxies tornou-se popular pois tem sido a forma de muitos utilizadores de países em que o serviço não esteja disponível (por exemplo, a China) ou para ter acesso ao serviço disponível em outros países que tenha um catalogo maior.

Esta decisão vem no sentido de que a Netflix alargou o seu serviço para um total actual de 190 países conforme anunciado por Reed Hasting na semana passada. Segundo o vice-presidente de conteúdos nas próximas semanas, aqueles que usam proxies e desbloqueadores só serão capazes de aceder ao serviço no país onde estão.”

“A mudança pode ser positiva, pois deve acelerar o ritmo da Netflix no sentido de oferecer a todos os 190 países os mesmos conteúdos licenciados, como já acontece com o conteúdo original do canal. Porém, sabe-se que as negociações para disponibilizar programas de TV, principalmente aqueles pertencentes a emissoras norte-americanas, são difíceis e demorados.

Estamos fazendo progressos em relação ao licenciamento de conteúdo no mundo todo e, como divulgamos na semana passada, já oferecemos o serviço Netflix em 190 países. Mas temos um caminho a percorrer antes que possamos oferecer às pessoas os mesmos filmes e séries de TV em todos os lugares”

Outro aspecto a ter em conta é a crescente aposta da Netflix em conteúdos próprios, facilitando assim a distribuição em todos os paises em que a Netflix opera.